#betrend beleza

Cremes de rosto: como fazer a escolha acertada

Saiba como escolher os cremes de rosto ideais para a sua pele e tire máximo proveito dos ingredientes.

O mercado dos cremes de rosto é vasto e tem tudo para todos os tipos de pele. Talvez por isso, alguns consumidores têm dificuldade em escolher o creme certo.

À primeira vista, a questão pode não parecer problemática - mas o uso prolongado de cremes de rosto desadequados pode trazer efeitos indesejados e até alguns problemas na derme.

cremes de rosto

Cremes de rosto: sim ou não?

Começamos com a pergunta essencial: vale a pena investir em cremes de rosto? Se os cremes de que falamos forem hidratantes, então a resposta é sim. A pele da nossa cara é a que está mais exposta e vive agressões variadas ao longo do dia (sol, poluição, maquilhagem,...), por isso merece bem uma ajuda para se proteger.

De uma forma geral, os cremes de rosto hidratantes ajudam a pele a manter-se saudável, elástica e resistente, atrasam o aparecimento de rugas e linhas de expressão e até a intensidade com que elas aparecem.

Se, pelo contrário, estivermos a falar de cremes de rosto com outras funcionalidades - como anti-rugas -, então a resposta já pode depender dos ingredientes de cada creme e da relação qualidade-preço, já que o mercado tem produtos muito bons, mas também tem algumas escolhas menos adequadas. 

Como usar os cremes de rosto

Por norma o hidratante facial regular deve ser aplicado de manhã, antes de sair de casa. Pode usar depois de lavar a cara com água e antes de aplicar a maquilhagem, e pode complementar com outros produtos que queira (como creme de contorno de olhos ou protetor solar).

Também há alguns tipos de hidratante para o rosto que são mais apropriados para a noite. Estes cremes de rosto já têm poder regenerador e, por isso, funcionam mais quando não estamos a sujeitar a pele a nenhuma agressão. Neste caso, convém ter cuidado e respeitar mesmo as indicações da marca, já que há cremes de noite que, usados durante o dia, podem provocar reações adversas.

Escolher o creme certo para a sua pele

Há três tipos de pele principais: seca, oleosa, e normal ou mista. A pele seca, como o nome indica, é uma pele tendencialmente pouco hidratada, de aspeto baço e sem vida. A pele oleosa, pelo contrário, tende a ser brilhante e sebosa, de toque gorduroso. Já a pele mista é uma combinação das duas anteriores (oleosa nas partes mais sebosas do rosto, como o nariz, e seca nas restantes).

Uma nota importante vai para quem tem pele normal ou mista: apesar de, aparentemente, a pele não precisar de grandes cosméticos, o uso de cremes de rosto hidratantes continua a ser recomendado, devido ao efeito protetor. Além disso, a lavagem regular da pele somente com água pode desregular a produção de sebo e deixá-la seca ou oleosa.

De uma forma geral, o ácido hialurónico é o ingrediente que procura nos cremes de rosto, seja para que tipo de pele for, porque estimula a regeneração celular e retarda o envelhecimento equilibrando a hidratação com a produção de gordura.

Depois há os restantes ingredientes, que, esses sim, podem ser mais adequados a uns tipos de pele do que outros:

cremes de rosto

Para pele oleosa

Os cremes de rosto à base de água devem ser preferidos em relação aos outros, porque - e seguindo a lógica descrita acima com o ácido hialurónico - ajudam a aumentar a percentagem de água em relação à de óleo e com isso reduzem o aspeto gorduroso da pele.

Peles secas

Os cremes de rosto com glicerina são bons para as peles secas, porque oferecem uma hidratação mais profunda. Ao contrário dos cremes à base de água, estes hidratantes estimulam mais a produção de óleo, dando à pele um aspeto mais sedoso e saudável.

Peles mistas

As peles mistas são mais exigentes, porque um creme muito forte (em qualquer um dos sentidos) pode ter resultados indesejados em alguma parte do rosto.

Neste caso, o ideal é apostar numa fórmula mais gentil e mais equilibrada, que ofereça hidratação profunda mas não abuse nos ingredientes gordos.

Peles sensíveis

Para lá de todas as outras características, há peles muito sensíveis e que facilmente fazem reação alérgica aos componentes químicos dos cremes de rosto. Para estas, os cremes com ingredientes naturais são sempre opções mais seguras. Em todo o caso, a regra deve ser a de que menos é mais: quanto menos ingredientes tiver o hidratante facial, maior a probabilidade de ele ser bem aceite pela sua pele.

cremes de rosto

O que não se quer nos cremes de rosto

Decore estes dois nomes: propilparabeno de sódio e methylisothiazolinone. O primeiro pode atuar como desregulador endócrino, favorecer a infertilidade e até o desenvolvimento de cancro; o segundo, que é um conservante, não encontrará em produtos à venda em Portugal, porque está proibido na União Europeia, mas pode encontrar em cremes de rosto comprados online a marcas estrangeiras.

E o protetor solar?

Há cremes de rosto hidratantes que incluem proteção solar, mas este não deve ser critério eliminatório na hora de escolher os produtos. Na verdade, quase sempre o fator de proteção é muito baixo (15 ou menos), o que faz com que não sirva para proteger a pele da exposição solar direta.

O melhor será sempre aplicar um protetor solar tradicional por cima do creme de rosto (sim, mesmo no inverno), garantindo proteção máxima contra os efeitos negativos dos raios UVA e UVB.

#betrend

Produtos relacionados

Vestido Guess MidiVestido Guess Midi
Guess Vestido Guess Midi
€99
Toalha de praia com estampa all overToalha de praia com estampa all over
Toalha de praia com logoToalha de praia com logo
Toalha de praia com estampa de logo em azulToalha de praia com estampa de logo em azul
Quimono de sedaQuimono de seda
Guess Quimono de seda
€160
Mala Guess Amara mini bucket bagMala Guess Amara mini bucket bag
Parte de cima biquíni Guess bandeau com padrãoParte de cima biquíni Guess bandeau com padrão
Parte de baixo de biquíni Guess com padrãoParte de baixo de biquíni Guess com padrão