#betrend lifestyle

Slow Decorating: uma solução mais sustentável para a sua casa

Conheça a tendência de Slow Decorating e todas as dicas que temos para lhe oferecer.

Já conhece a tendência de Slow Decorating? Este conceito consiste em decorar a sua casa aos poucos e com calma. Este processo pode ser muito demorado, uma vez que este tipo de decoração leva à aquisição de peças de alta qualidade e mais duradouras, que realmente vão ao encontro do estilo pretendido.

O conceito de Slow Decorating é muito semelhante ao movimento do Slow Fashion pois o propósito por detrás destes processos está no lema de “qualidade ao invés de quantidade”. O objetivo é não contribuir para a produção e comercialização de produtos em massa, que por norma apresentam menor qualidade e estão mais suscetíveis a apresentarem desgaste e danos com o passar do tempo, mas sim apostar em produtos com um custo de produção um pouco mais elevado, mas que apresentam melhor qualidade e longevidade.

O Slow Decorating resulta de um processo de compra mais consciente por parte do consumidor o que consequentemente terá benefícios, não só para ele, mas também para o ambiente. Um dos grandes benefícios desta tendência é o facto de aliviar a pressão de terminar a decoração de uma casa rapidamente, pois terá tempo de averiguar melhor qual o seu estilo pessoal, de modo a conseguir transportá-lo para sua casa. Tendo em conta que tem mais tempo, não é necessário efetuar um orçamento tão elevado, uma vez que não terá de comprar tudo de uma vez apesar de investir em peças mais caras. Tem ainda o benefício de investir em peças intemporais, tendo em conta que vai fazendo uma compra espaçada e consciente dos artigos, acabando por não aderir a peças de decoração que sejam tendência, mas que mais tarde irão acabar por deixar de estar na moda. Por último, obterá uma decoração muito própria e característica com os diversos tipos de peças, texturas e artigos que for adquirindo.

Se ficou com interesse neste tema, deixamos-lhe 10 dicas para implementar a tendência de Slow Decorating na sua casa.


1. Começe por investir em artigos grandes

Deve começar por investir em peças maiores e que sejam fundamentais, como por exemplo um sofá se estivermos a falar em decorar uma sala de estar. É bom fazer um investimento maior neste tipo de peças uma vez que será algo com muita utilização, deste modo é necessário que seja duradouro, de forma a que não seja necessário substituir muitas vezes.

Slow Decorating_betrend


2. Procurar mobiliário montado

É preferível apostar em mobiliário que venha já totalmente montado, pois por norma apresenta melhor qualidade, enquanto mobiliário com um menos custo e por montar, tem tendência a ter pior qualidade e não aguentar as suas utilizações diárias durante tantos anos.

3. Poupe para investir em boa qualidade

Uma vez que o processo de Slow Decorating é lento, terá tempo de poupar para, mais tarde, quando encontrar a peça perfeita, ter orçamento suficiente para poder adquiri-la. Tenha em conta também outros fatores como a fase de vida em que se encontra e reflita relativamente a quais os elementos de decoração que deve priorizar no seu investimento.

4. Adira a vários estilos

Não se restinga apenas a um determinado estilo, arrisque e combine diversos elementos, de forma a criar um ambiente intemporal, mas que reflita por completo a sua personalidade e gosto pessoal.

Slow_Decorating_betrend


5. Investigue materiais

Como o Slow Decorating possibilita a ponderação na compra de um determinado artigo de decoração, dá-lhe também a opção de pesquisar sobre todas as características do produto, como por exemplo os materiais ou a composição química que o compõem, dando-lhe a oportunidade de escolher o produto perfeito para si.

6. Conheça bem o seu espaço

Antes de adquirir qualquer artigo sugerimos que examine bem o espaço e veja qual a disposição que quer ter na divisão que pretende decorar, pois se tiver uma ideia predefinida de como utilizar o espaço vai ser muito mais fácil de arranjar o sítio perfeito para colocar determinadas peças.

7. Compre artigos de comércio local e feitos à mão

Contribua para pequenos negócios locais, que comercializam produtos feitos à mão e por norma com bastante qualidade. O artesanato é um destes exemplos, pois existem muitas lojas locais onde pode comprar vasos, copos, pratos, entre outros. Pode ainda investir em pequenos negócios online, atualmente existem várias páginas de Instagram que vendem peças decorativas como velas, artigos de cerâmica feitos à mão e personalizados a gosto, quadros e muito mais, é apenas uma questão de dedicar algum tempo e procurar aquilo que mais gosta.

Slow_Decorating_betrend

 

8. Compre de forma sustentável

Aproveite ainda para pesquisar marcas que tenham processos ambientais e comerciais sustentavelmente mais conscientes. É também importante que sejam marcas que possuam o selo de fair trade, ou seja, que pratiquem uma política de comércio justo, onde os produtos produzidos respeitam normais sociais, econômicas e ambientais especiais.

9. Considere os cuidados e a manutenção

Os cuidados a ter e a manutenção das peças são algo a ter em conta, pois pode não querer despender tempo extra a tratar daquele produto. Por exemplo, móveis em madeira podem precisar de alguma manutenção com o passar dos anos, mesas de vidro necessitam de ser limpas com uma maior regularidade devido a impressões digitais, marcas e pó que são mais visíveis neste tipo de material.
Com isto, podemos perceber que peças de boa qualidade podem não ser compatíveis a todos os estilos e fases de vida, dessa forma é bom ponderar o que comprar mesmo que acabe por fazer algumas opções mais em conta relativamente a determinados produtos.

10. Tenha o equilíbrio em mente

No fundo o que queremos que retire da tendência de Slow Decorating é que é preciso haver um equilíbrio até quando estamos a tratar da decoração da nossa casa, não é necessário que seja tudo caro ou barato, mas sim que haja um bom balanço entre a qualidade dos produtos face aquilo que necessitamos.

O principal objetivo numa prática de Slow Decorating é que se façam compras mais ponderadas e conscientes, de forma a que estas durem muito tempo, e não tratar os artigos de decoração como algo com curto prazo de validade.

A sustentabilidade tem estado muito presente também na área da moda, descubra mais aqui sobre o tema. 

Imagens: @pinterest